Instituto Premier

Pesquisa, educação, ações sociais e culturais fazem parte da razão da existência do Premier.

Oficializado em 2018, o Instituto Premier concentrou uma série de ações promovidas desde a fundação do Hospital Premier nos campos do ensino, da pesquisa, da cultura e de ações sociais, como o Prêmio Averroes, o curso Viver a Música, a revista Prata da Casa, o projeto Bairro Amigo do Idoso e o Encontro Brasileiro de Serviços de Cuidados Paliativos.

Pesquisa e Educação

Pesquisa, educação, ações sociais e culturais fazem parte da razão da existência do Premier.

 

  • Pós Graduação em Cuidados Paliativos
    O curso de pós-graduação Cuidados Paliativos num Modelo de Atenção Integral à Saúde teve início em 2013 e formou a primeira turma em dezembro de 2015. Voltadas à equipe multiprofissional do Premier, as disciplinas incluíram conceitos de Cuidados Paliativos, envelhecimento, legislação, controle de sintomas, assistência à família, terminalidade e luto.

  • Encontro Brasileiro de Serviços de Cuidados Paliativos
    A proposta de compreender a natureza dos diferentes serviços e promover a troca de experiências entre as equipes atuantes em Cuidados Paliativos no país nasceu em 2012, em uma iniciativa do Hospital Premier e de parceiros como a Faculdade de Medicina de Itajubá, o Instituto Paliar e a Academia Nacional de Cuidados Paliativos.

    Saiba mais no hotsite do evento
    www.premierhospital.com.br/encontro


  • Prata da Casa
    Criada em 2008, a publicação Prata da Casa: Escritas do Cotidiano de uma Equipe que Cuida tem como um de seus principais intuitos compartilhar saberes e práticas adquiridas a partir das vivências da equipe multiprofissional do Hospital Premier. Mais de 150 artigos foram publicados nas sete edições da revista, que contou com a colaboração de mais de 100 autores.
  • Viver a Música: Formação de Músicos Atuantes em Instituições de Saúde
    Com o objetivo de preparar músicos profissionais e amadores para atuar em hospitais e instituições de longa permanência, o Hospital Premier realizou, sob a coordenação do músico e professor universitário Ivan Vilela, quatro edições do curso Músicos Atuantes em Hospitais e Instituições de Longa Permanência. Desde 2019, sob coordenação do músico e antropólogo Emiliano Castro, o curso passou a se chamar Viver a Música e é composto por palestras temáticas, vivências, aulas de técnica vocal, improvisação, formação de repertórios, ritmo e abordagem de pacientes.

    Saiba mais no hotsite do curso
    www.premierhospital.com.br/musicos


  • Ciclo Idosos do Brasil
    Em 2011, em uma parceria entre o Hospital Premier, a OBORÉ e o Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP), realizou-se o ciclo de debates Idosos no Brasil: Estado da Arte e Desafios, com o objetivo de fomentar discussões sobre o envelhecimento.

    Dez encontros temáticos abordaram desde as diretrizes da Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa até trabalho, renda, previdência e assistência social, lazer, questões relacionadas à bioética e à promoção do envelhecimento ativo, entre outros temas.


  • Congresso Municipal do Envelhecimento Ativo
    Uma iniciativa do vereador Gilberto Natalini, apoiada pelo Hospital Premier, o Congresso Municipal do Envelhecimento Ativo, hoje em sua quarta edição, é um momento de discussão sobre os principais pontos de impacto quando se trata de envelhecimento. Apoiado pelas principais entidades e organizações da sociedade civil ligadas ao tema, o Congresso visa promover a reflexão sobre o envelhecimento e a situação atual da população idosa.

Ações Culturais

Pesquisa, educação, ações sociais e culturais fazem parte da razão da existência do Premier.

 

  • Sessão Averroes de Cinema e Reflexão
    Atividade mensal desenvolvida na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, com intuito de usar a linguagem cinematográfica como mecanismo de reflexão, ensino-aprendizagem, difusão, troca e ampliação de saberes relacionados à vida, terminalidade, envelhecimento e desafios dos Cuidados Paliativos.

    Entre 2008 e 2013, foram realizadas 40 sessões de cinema, reunindo cerca de 4.600 pessoas, como parte da programação permanente da Cinemateca.


  • Ciclo de Cinema e Reflexão
    Promovido desde 2008 na Cinemateca Brasileira, o Ciclo de Cinema e Reflexão Aprender a Viver, Aprender a Morrer tem como principal objetivo refletir, examinar e debater a condição humana, a vida e a terminalidade. O Ciclo nasceu com a proposta de promover anualmente um grande encontro composto por exibição de filmes e mesas de reflexão, atividades técnico-científicas e espetáculos musicais.

  • Prêmio Averroes
    Idealizado pelo Hospital Premier, pela OBORÉ Projetos Especiais e pelo escritor e ativista social José Luiz Del Roio, o Prêmio Averroes se destina ao reconhecimento de personalidades que foram, ao longo da vida, pioneiras e compartilhadoras de seus conhecimentos em diversas áreas do saber.

    O nome do prêmio remete ao filósofo, jurista e médico Averroes, que viveu na região de Al-Andaluz entre 1126 a 1198 e tornou-se conhecido por divulgar a obra de grandes filósofos gregos, entre eles Aristóteles. Seu pensamento está marcado pelo viver com ética, pela tolerância a outras culturas e pela razão como método científico.

  • Jardins de Soraya
    Os Jardins de Soraya – nome que faz referência à matriarca da família Salman – são um espaço de convívio e solidariedade e foram concebidos para receber apresentações artísticas, confraternizações, eventos, palestras e conferências.
    É também espaço terapêutico para pacientes, familiares, amigos, funcionários e moradores do bairro, com seu uso para os mais diversos fins.

    A arquitetura mourisca mesclada com a escola do modernismo paulista inspirou o projeto. Entre as referências para a concepção do espaço estão Alhambra, na Espanha, além do Sesc Pompéia em São Paulo e a mesquita Sheikh Zayed em Abu Dhabi.

    O projeto arquitetônico é de autoria de Laila Salman e Filipe Barreto, e o paisagismo é de Gleice Caputo e Fatima Salman.

Ações Sociais

Pesquisa, educação, ações sociais e culturais fazem parte da razão da existência do Premier.

 

  • Bairro Amigo do Idoso
    Iniciado em 2009, o projeto Bairro Amigo do Idoso é fruto de parceria com a Unifesp e a Prefeitura de São Paulo. Com base no projeto mundial Cidade Amiga do Idoso, da Organização Mundial da Saúde, seu objetivo é aproximar a comunidade das questões relacionadas à velhice. É composta por uma série de atividades voltadas para o convívio entre moradores da Vila Cordeiro, onde o Hospital Premier está localizado, e aqueles que estão internados na instituição.

  • Narrativas de Vida de Idosos
    O projeto Narrativas de Vida de Idosos é uma iniciativa que promove interação entre estudantes da EMEF José Dias da Silveira, localizada a alguns quarteirões do hospital, e pacientes do Premier. O trabalho consiste na realização de entrevistas feitas pelos próprios estudantes com os pacientes, a fim de conhecer a biografia de cada um. Em 2016 o Premier lançou uma cartilha que reuniu as mini biografias escritas pelos estudantes.


  • Prêmio Ecléa Bosi
    O Prêmio Ecléa Bosi – Enlace de Gerações teve sua primeira edição em 2018, com o objetivo de aproximar crianças e adolescentes de assuntos relacionados ao envelhecimento, assim como difundir a produção e os pensamentos da psicóloga social Ecléa Bosi.

    O prêmio convidou jovens de 12 a 18 anos a produzirem vídeos sobre dois temas: mobilidade na cidade e histórias de vida de idosos, de modo a promover a troca de experiências entre gerações, a reflexão e a difusão das demandas dos idosos na sociedade.


  • Hora Lúdica
    Destinada a colaboradores do Hospital Premier desde 2017, a atividade visa integrar a equipe e nutrir maneiras positivas de enxergar o outro. Além disso, é uma ferramenta de combate à Síndrome do Esgotamento Profissional, conhecida como Burnout.

    Conduzidas pelo músico e antropólogo Emiliano Castro, as intervenções têm como base o método O Passo, criado em 1996 pelo músico e educador Lucas Ciavatta, que compreende o processo musical “como um fenômeno indissociável do corpo, da imaginação, do grupo e da cultura”.

    Saiba mais sobre o método O Passo.

Translate »