Laerte Coutinho recebe Prêmio Averroes 2019 em cerimônia nos Jardins de Soraya

laerte coutinho   averroes

Evento promovido pelo Instituto Premier celebrou a trajetória profissional e de vida da cartunista. Laerte é a nona homenageada com prêmio que já foi entregue a personalidades como o jornalista Audálio Dantas e o filósofo Leonardo Boff. Foto: Alice Vergueiro / acervo hospital Premier. 

Cercada de amigos e colegas, a cartunista Laerte Coutinho recebeu das mãos de seu filho Rafael Coutinho o troféu do Prêmio Averroes - Pioneiro e Compartilhador 2019 na noite do último domingo, 5 de maio de 2019, nos Jardins de Soraya, em São Paulo.

O público de aproximadamente 200 pessoas participou da homenagem à artista que possui mais de 50 mil trabalhos publicados em diferentes plataformas.

"É proibido pecar contra a esperança, assim nos ensina o mestre Elifas Andreato. Ao idealizarmos o Prêmio Averroes nos primórdios de 2008 não sabíamos, mas éramos guiados por este mantra", disse Diana Salman, representante da superintendência do hospital Premier. "Todo ano, ao homenagearmos um pioneiro, um desbravador, um ser humano à frente do seu tempo, também reacendemos a chama da esperança. Os averroistas, com suas tochas que iluminam cavernas, nos guiam para um futuro desconhecido, mas oferecem suas mãos para que juntos sejamos capazes de construir uma sociedade mais fraternas e solidária", disse. 

 laerte e vanira kunc

Laerte Coutinho ao lado da jornalista Vanira Kunc Dantas, mulher de Audálio Dantas. Foto: Alice Vergueiro

"Por todos aqueles que estão aqui, pelos que estão ainda na barriga ou que acabaram de sair, por nós todos, gostaria de agradecer por você ter aceitado este prêmio", disse Sérgio Gomes, diretor da OBORÉ, entidade responsável pela concepção do Averroes e uma das empresas que Laerte ajudou a fundar, em 1976.

Um dos idealizadores do prêmio, o escritor e ativista social José Luiz Del Roio destacou a qualidade da produção de Laerte ao longo da vida. "Com a minha idade e com meu conhecimento do mundo e da natureza humana, considero Laerte um gênio."

O evento contou com a apresentação de uma roda de choro composta pelos músicos Douglas Alonso, Emiliano Castro, Ildo Silva, Milton Mori e Toninho Carrasqueira.

laerte ricardão e assis

Laerte Coutinho ao lado dos jornalistas Ricardo Carvalho e Assis Ângelo. Foto: Alice Vergueiro 

Também houve a exibição do documentário Laerte Em Terceira Pessoa, produzido especialmente para a premiação pelos jornalistas João Rocha Rodrigues e Sérgio Gomes. O filme reúne depoimentos de companheiros de vida e trabalho de Laerte – de colegas dos tempos de faculdade a amigas da militância LGBTQ+.

Ao fim da exibição do filme, como uma surpresa, Emiliano Castro, Ivan Vilela e Toninho Carrasqueira fizeram a primeira interpretação pública da valsa Bom Retiro: Época d'Áurea, composta por Laerte nos anos 1970 e cujo o único registro conhecido era uma gravação localizada pelo jornalista Oswaldo Luiz Colibri Vitta às vésperas da premiação.

Ao receber o prêmio, Laerte ressaltou o papel do humor para enfrentar as dificuldades que o País atravessa. "Apesar de tudo, continuamos nos emocionando com coisas como a presença dos filhos, dos netos e de tantos velhos e velhas queridas que vejo aqui."

A cartunista encerrou sua fala com uma citação do poema Mau Tempo para Poesia, de Bertolt Brecht, refletindo sobre o que a motiva a continuar produzindo: Em mim lutam / O entusiasmo pela macieira que floresce; / E o horror pelos discursos do pintor / Mas apenas o segundo / Me conduz à escrivaninha.

"Para mim, é isso. Neste momento do País, o horror nos movimenta. Mas é a emoção que nos constitui", concluiu Laerte.

Sobre o Prêmio

Concebido pela OBORÉ e conceituado pelo escritor e ativista José Luiz Del Roio, o Prêmio Averroes - Pioneiro e Compartilhador tem como objetivo enaltecer personalidades brasileiras que contribuíram de forma pioneira e generosa, compartilhando seu conhecimento por meio da cultura, das ciências e das humanidades.

troféu averroes

O troféu Averroes, idealizado pelo artista plástico Jaime Prades. Foto: Alice Vergueiro

Além de uma cerimônia oficial de entrega do troféu e de um concerto, o Prêmio Averroes é composto por um jantar prévio que anuncia o homenageado do ano e que conta com a presença de amigos e familiares do premiado, além da produção e exibição de um documentário que conta quem é o homenageado por meio de depoimentos de colegas e conhecidos. A iniciativa também premia o averroista com uma viagem para Córdoba, na Espanha, região do jurista, médico e filósofo Averroes (1126-1198), que dá nome ao prêmio.

Homenageados das edições anteriores

Já foram homenageados com o Prêmio Averroes o médico Marco Tullio de Assis Figueiredo, pioneiro na implantação dos cuidados paliativos no Brasil (2008); a educadora Ausonia Donato, diretora do Colégio Equipe (2009), Luiz Hildebrando Pereira da Silva, cientista, pesquisador e diretor do Instituto de Pesquisas em Patologias Tropicais de Rondônia (2010), a escritora e psicóloga social Ecléa Bosi (2011), o jornalista, professor e pesquisador Manuel Carlos Chaparro (2012), o médico bioeticista, pesquisador e professor José Eduardo de Siqueira (2013), o teólogo e escritor Leonardo Boff (2014) e o jornalista e escritor Audálio Dantas (2017).

 

Assista ao Documentário "Laerte em Terceira Pessoa", produzido pelos jornalistas João Rocha Rodrigues e Sérgio Gomes: Clique Aqui

cr grupomais