Laerte Coutinho é a homenageada do Prêmio Averroes 2019

Laerte Coutinho oboré

Com mais de 40 anos de profissão, a cartunista receberá a honraria, que este ano completa sua nona edição, em cerimônia no próximo 5 de maio.

Laerte Coutinho, conhecida por seu trabalho no universo dos quadrinhos e tirinhas receberá o Prêmio Averroes - Pioneiro e Compartilhador em cerimônia realizada no próximo dia 5 de maio, domingo, às 11h, nos Jardins de Soraya (Rua Francisco Dias Velho, 1246 - Vila Cordeiro, São Paulo). O anúncio foi feito pelo Hospital Premier, realizador do prêmio, em jantar preparado para familiares e amigos de Coutinho no dia 16 de março.

O Prêmio visa enaltecer o trabalho pioneiro de personalidades brasileiras, de diferentes áreas do conhecimento, que têm suas trajetórias marcadas por um espírito compartilhador.

Em sua nona edição, o Prêmio Averroes é composto por um jantar de anúncio do homenageado, um concerto dedicado exclusivamente ao averroista, um documentário que apresenta, por meio de falas de amigos, colegas de trabalho e familiares, quem é a pessoa homenageada e uma viagem a Córdoba, região da Andaluzia, local de origem do filósofo, médico e jurista que dá nome ao prêmio.

Quem é Laerte Coutinho

Dedicada aos traços e cores desde os anos 1970, Laerte Coutinho estudou Jornalismo e Música na Escola de Comunicação e Artes da USP. Embora não tenha concluído os cursos, foi no ambiente universitário que lançou-se à produção de quadrinhos, com a revista Balão, criada por ele e Luiz Gê.

Em 1978, ao lado do jornalista Sérgio Gomes e de outros profissionais, fundou a Oboré, agência especializada em comunicação para sindicatos e movimentos sociais.

A partir dos anos 1980, passou a publicar tiras, charges e cartuns em revistas como Chiclete com Banana e Piratas do Tietê e em jornais como Gazeta Mercantil, O Estado de S. Paulo e Folha de S.Paulo. Lá deu vida a dezenas de personagens.

Nos anos 2000, passou a explorar outros tipos de narrativa: não só o humor, mas também o absurdo, a metalinguagem e a autobiografia, além de outros estilos de traço e materiais pictóricos.

Com mais de 40 anos de profissão, Laerte é referência em quadrinhos no Brasil. Recebeu o prêmio principal na primeira edição do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, além de outros no Troféu HQ Mix e Prêmio Angelo Agostini.  

Discussões sobre gênero e sexualidade rondam sua vida e obra desde que, em 2009, assumiu sua identidade transgênero, trocando os trajes masculinos por roupas femininas.

Essa temática é abordada no documentário "Laerte-se" (2017), que apresenta sua arte e vida pessoal. "Laertar-se é verbo”, afirma a diretora Eliane Brum. “Ao mesmo tempo que impele ao movimento, como um imperativo de vida, se volta para si, numa interrogação persistente. Mas aquela que retorna não é o mesmo que foi. E isso a cada volta.”

Sobre o Prêmio

Concebido pela OBORÉ e conceituado pelo escritor e ativista José Luiz Del Roio, o Prêmio Averroes - Pioneiro e Compartilhador tem como objetivo enaltecer personalidades brasileiras que contribuíram de forma pioneira e generosa, compartilhando seu conhecimento por meio da cultura, das ciências e das humanidades.

Além de uma cerimônia oficial de entrega do troféu e de um concerto, o Prêmio Averroes é composto por um jantar prévio que anuncia o homenageado do ano e que conta com a presença de amigos e familiares do premiado, além da produção e exibição de um documentário que conta quem é o homenageado por meio de depoimentos de colegas e conhecidos. A iniciativa também premia o averroista com uma viagem para Córdoba, na Espanha, região do jurista, médico e filósofo Averroes (1126-1198), que dá nome ao prêmio.

 

O troféu

Os conceitos do prêmio foram materializados pelo artista plástico Jaime Prades, que evocou temas árabes em uma placa de aço carbono oxidado dividida em duas partes. A escultura foi trabalhada em cortes de grafismos vazados inspirados nos padrões florais em relevo das paredes da mesquita de Córdoba - o maior feito da cultura árabe na Espanha e símbolo do seu mais evoluído período. As letras vazadas correspondem a todas as maneiras de nomear Averroes no alfabeto latino e em árabe. Simbolizam a união do Oriente e do Ocidente na expressão da letra – a manifestação do intelecto pela linguagem.

 

Outros Homenageados

Já foram homenageados com o Prêmio Averroes o médico Marco Tullio de Assis Figueiredo, pioneiro na implantação dos cuidados paliativos no Brasil (2008); a educadora Ausonia Donato, diretora do Colégio Equipe (2009), Luiz Hildebrando Pereira da Silva, cientista, pesquisador e diretor do Instituto de Pesquisas em Patologias Tropicais de Rondônia (2010), a escritora e psicóloga social Ecléa Bosi (2011), o jornalista, professor e pesquisador Manuel Carlos Chaparro (2012), o médico bioeticista, pesquisador e professor José Eduardo de Siqueira (2013), o teólogo e escritor Leonardo Boff (2014) e o jornalista e escritor Audálio Dantas (2017).

 

SERVIÇO

Prêmio Averroes - Pioneiro e Compartilhador 2019 
Homenagem a Laerte Coutinho
Data: 5 de maio de 2019, domingo, às 16h
Local: Jardins de Soraya - Rua Francisco Dias Velho, 1246 - Vila Cordeiro
Informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

cr grupomais