Lei permite ao paciente encarar a morte como um processo natural

Samir Salman, diretor do Hospital Premier, o hospital pioneiro em cuidados paliativos no Brasil, fala sobre o projeto de lei que garante ao paciente aceitar ou recusar tratamentos de saúde ou interrompê-lo. Texto foi aprovado na Alesp e aguarda sanção de Márcio França. "Ideia não é nem adiar e nem apressar a morte, mas tratar o paciente com medidas compatíveis", afirmou.

Ouça a entrevista concedida pelo Dr. Samir Salman à rádio CBN.


Siga o Hospital Premier nas Redes Sociais:


Facebook.com/hospitalpremier

Instagram.com/hospitalpremier_ 

 

cr grupomais